Sobre o filme Ninfomaníaca 2

tn_620_600_ninfo_140314

*Atenção: este texto contém spoilers.

A voracidade não encontra parada, nada é suficiente, porque nada preenche, nem um pedacinho.
(cenas de sexo, cenas de sexo).
A personagem fica violentada de todas as formas possíveis, e interessantemente durante todo o filme conversa com um senhor, teoricamente um religioso casto, auto intitulado assexuado, que alega que nem se excita com as histórias que ela vai contando.
(Imagens religiosas, olhares estranhos, apreensão).
Seria ele alguém que não atualizaria a dinâmica da personagem? Alguém que não se vincularia sexualmente a ela? …Por fim, ele tenta uma aproximação sexual e….um tiro; a realidade não pode mais ser suportada.
O que (quem) pode impedir que ela viva de novo, e de novo, e de novo a mesma dinâmica? O que nos separa da eterna reatualização do traumático? Ela haveria caído em uma cilada inconsciente quando se aproxima deste “assexuado”? Ele não foi capaz de protegê-la dos próprios desejos? O que pode alguém que não assume (percebe) a própria sexualidade? Em um algum lugar ela irá aparecer; alguém, a sexualidade negada irá assombrar.
Enfim, não sabemos, e o filme termina com o trauma, no escuro, com nossa impotência e humanidade gritando a berros estridentes – A morte não transforma o trauma, apenas confirma, simbolicamente, a fragilidade da vida, quando uma experiência (de transformação) essencial não pode ser vivida. E o filme diz: aguente ter-me visto.

IMG_20140414_135449
Manoela Ferreira é psicóloga clínica em Ribeirão Preto, formada pela FFCLRP-USP e organizadora do “Entretantos”.

Um comentário sobre “Sobre o filme Ninfomaníaca 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s