Entre o Global e o Universal: reflexões acerca do inexorável fluxo da vida em tempos de Capitalismo Global

Ju txt

Quando a humanidade acreditava que era o Sol que girava em torno da Terra, isso era de fato uma realidade. Uma realidade humana que nunca afetou o Real do Sol e da Terra.

O Real à que se refere Lacan diferencia-se do Simbólico – para nós fundamentalmente ancorado na palavra – e do Imaginário – aquilo que dá a consistência ilusória de nossa realidade – por ser inatingível. Os contornos de nossa realidade são construídos a partir dos registros Imaginário e Simbólico, que por vezes esbarram no Real que, mesmo indizível, é. A Terra contínua a girar em torno do Sol, e isso não é sem consequências.

Nossas maneiras de representação do Real são sempre limitadas (por isso Lacan diz que somos todos castrados), no entanto, na maioria das vezes a carreira dessas explicações é se tornar irrefutável. Não foi esse mesmo o caminho que trilhou a ciência repetidas vezes?

Em tempos de Capitalismo Global são as leis do mercado (e sua mãe invisível) a bola da vez. Seu triunfo avassalador e sua capacidade de englobar inúmeros aspectos de nossa vida social em sua lógica mercadológica levam muitos a entender o mercado como a versão mais bem acabada, o último estágio de nosso desenvolvimento social. Muitos chegam a acreditar que a competitividade própria dessa lógica seja algo da natureza humana.

Para quem vê, sente e luta contra os efeitos perversos do capitalismo o sentimento, muitas vezes, é de estar travando uma batalha perdida.

Aqui eu me posiciono como ré confessa. Desde muito cedo me ensinaram a questionar esse sistema vigente, e é o que venho fazendo, e quanto mais eu procuro entende-lo, mais consigo perceber sua complexidade e seu alcance.

A capacidade do mercado de oferecer um modelo de totalidade social reside, entre outros aspectos, na ideologia. Toda ideia hegemônica tende a ser naturalizada: é assim porque é, sempre foi e sempre vai ser. A ideologia independe do conteúdo, seu efeito primordial é naturalizar as ideias dominantes.

O que a psicanálise nos ensina, no entanto, é que, ao nos tornarmos seres de palavra todo nosso ímpeto instintual é atravessado, configurado por nosso mundo simbólico.

Qual a diferença entre você e uma planta?

Uma coisa é certa, a semelhança entre nós, humanos, e as plantas, os animais e tudo que o mais que existe neste mundo é a seguinte: tudo muda, o tempo todo, INEXORAVELMENTE.

Inclusive o capitalismo. Primeiro ele rogou para que nos abandonássemos à lei da oferta e da demanda, seria ela quem regularia tudo, naturalmente. Depois veio a publicidade e a descoberta de que é possível criar demandas. Hoje, no domínio dos oligopólios, das multinacionais, o mercado pode ser tudo, menos livre.

A diferença entre você e uma planta, entre outras coisas é esta: a planta é, ponto. Para você, no entanto, as possibilidades de ser são INFINITAS, por isso, nunca se é – e ponto final – sempre se está, por hora.

Um dia, entre um questionamento e outro, eu me permiti olhar para além do Global, e tentar apreender – da maneira tosca que minha humanidade me permite – a imensidão absolutamente GIGANTESCA do Universo. E tamanha foi a minha surpresa quando me percebi não ressentida com a minha pequenez, mas absolutamente embasbacada com essa simples constatação: o atributo primordial da vida é a mudança, mesmo que em sua lentidão eu não possa percebê-la, e mais, há vida, há vida EM TODA PARTE.

Ju fotoJuliana Cristina da Silva é psicóloga em Ribeirão Preto, mestranda em psicologia na área de Análise do Discurso numa interface com a Psicanálise, interessada e entusiasta dos mistérios insondáveis do Universo.

Um comentário sobre “Entre o Global e o Universal: reflexões acerca do inexorável fluxo da vida em tempos de Capitalismo Global

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s